Novo VW Jetta Special 1.6

Jetta Special

O bom e novo Santanão inaugura a tradicional série Peladassos no Novo BA! Para substituir o antigo Jetta CL apresentado em 2009, a VW lança o Novo Jetta Special, resgatando a nomenclatura de um dos Gol mais capados de todos os tempos, o “Bolinha” que conviveu com o G3 entre 1999 e 2005. Como a atual geração do Jetta já é naturalmente mais simples que a anterior, a nova versão peladassa faz jus ao nome. Reza a lenda que “Special” vem de “deficiente”, ou portador de necessidades especiais.

Realmente o Jetta Special é um carro deficiente. Deficiente em acabamento, equipamentos, desempenho, estilo… Visando o maior corte de custos possível, o acabamento é digno de Gol G4, com plásticos duros, cheio de rebarbas, frágil e mal montado. O estilo franciscano segue o padrão dos peladassos do BA “Old School”, com pintura branca, parachoques e detalhes sem pintura, rodas de ferro sem calotas… Apesar do branco ter se tornado moda e uma das cores mais utilizadas em carros de luxo, esta tonalidade não deixou de ser a mais comum em carros populares, de serviço e frota.

Se a motorização AP 2.0 da versão Comfortline já é insuficiente para o porte do Jetta, o que dizer do 1.6 do Special?? Este motor garante desempenho esperto a compactos como Gol, Fox e Polo, mas faz o Santana, digo, Jetta, passar vergonha. Anda junto apenas de carros 1.0, mas mesmo assim ainda consegue dar benga no Veloster. Com 1.300 kg para puxar, o VHT 1.6 faz o Jetta levar longos 16 segundos para atingir 100 km/h e alcançar até 165 km/h.

A lista de equipamentos de série causa vergonha alheia e remete a seu avô, o Santana CS, de 1984. O Jetta Special traz de fábrica pneus radiais 195/65 R15 com rodas de ferro, faróis bi-parábola (um “luxo” que não foi capado, pois desenvolver um farol novo só para essa versão sairia muito caro), vidros verdes com acionamento por manivela, espelhos retrovisores dos dois lados com regulagem interna, velocímetro, marcador de combustível, hodômetro parcial e integral digital, buzina, bancos de tecido com apoio de cabeça, acendedor de baseados, alças no teto, cintos de segurança, ventilação forçada com 3 velocidades, volante de comando de direção, entre outras encheções de linguiça.

Não há equipamentos opcionais, pois ao optar pelo Jetta Special você opta também por um estilo de vida mais simples, desapegado de coisas superficiais. É um carro que te ensina a conviver apenas com o essencial. Seu preço é R$ 34.990, o que representa mais de 20 mil reais de economia em relação a um Jetta Comfortline 2.0 manual.

10 comentários:

  1. só uma coisa , ele não tem porta-copos no console ?
    oksaokaskos

    ResponderExcluir
  2. Não tem, Thiago, isso é desnecessário pro veículo se locomover! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. faltou os farois simples do gol g6, vai no site da vw, sao iguais(ou não) do polo europeu.

      Excluir
    2. e o farol simples do polo europeu tb serve (mesmo formato) axo q o do jetta duplo vem do polo...

      Excluir
  3. Nossa, tá quase igual meu Gol bola.

    ResponderExcluir
  4. Ja vou comprar o meu junto com o kit de suspensão rebaixada fixa. Vai ficar show com o sonzão!

    ResponderExcluir
  5. A VW Brasil já foi melhor ... ótima reportagem =D

    ResponderExcluir
  6. Mais uma série de "peladassos" by Rafael.

    Mas só uma observação, o Gol Special "bolinha" foi até 2004, em 2005 já tinha o Gol G4 City que já era modelo 2006 (sei disso porque aqui em casa tivemos um desses)

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.